Magazine | Outono e Inverno - Plantas que ajudam...
2016-09-13 01:56:24 naturok naturok naturok

Cipreste

O aliado contra os Herpes

Símbolo de conforto e consolo para a vida após a morte. Há muito que é reputado pelos benefícios que apresenta na pele e no tratamento de problemas circulatórios. Recentemente descobriu-se que, afinal, também é antiviral, aliviando tosses ou congestão pulmonar.

Porque funciona? O seu efeito antiviral é reconhecido sobretudo, no combate ao vírus do herpes. Funciona porque contém princípios ativos que atuam como antitússicos e descongestionantes, e ainda, por possuir na sua composição, taninos, uma substância de origem vegetal que inibe o ‘ataque’ dos micro-organismos.

Forma de tomar: Em caso de gripe, ou herpes, o ideal será optar por extratos de plantas estandardizadas – EPS (seleção de extratos que oferece uma garantia excecional de pureza, vigor e qualidade) - solicite uma mistura de 2/3 deste extrato de ciprestre + 1/3 de extratos de equinácea, de forma a tomar com duas colheres de chá num copo de água, pela manhã, durante 10 dias por mês. Se estiver realmente a sentir-se em baixo, beba o preparado de manhã e à noite.

No cuidado da pele poderá recorrer ao óleo essencial de cipreste, pois é hidratante, calmante e relaxante. Mas atenção: Como qualquer óleo essencial, deverá primeiro ser diluído num óleo base antes de ser aplicado ou em banhos aromáticos. Os óleos essenciais não podem ser usados diretamente na pele.

Precauções: Contraindicado para grávidas.

Curcuma (Açafrão-da-terra)

O ‘corante’ protetor

A índia detém cerca de 50% da sua produção mundial. Da família do gengibre, o pó desta planta é extraído da sua raiz seca e moída. Os extratos de curcuma, anti-inflamatórios e antioxidantes, têm sido largamente utilizados na medicina Ayuvérdica, sobretudo a título preventivo em situações de tosse, sinusite, reumático ou ferimentos, uma vez que é um ótimo cicatrizante. É igualmente utilizada como condimento (ou corante de cor amarela) na culinária, uma vez que o açafrão-da-terra é um dos componentes do caril.

Porque funciona? Os seus extratos protegem os nossos tecidos graças à ação antioxidante que impera contra os eventuais elementos nefastos que agridam o organismo.

Forma de tomar: Comece pela alimentação. Deguste um bom caril uma vez por semana, onde consumirá cerca de 1g de açafrão-da-terra. Como alternativa, use-o na preparação de pequenos cozinhados, como arroz e massa. Uma observação: Funciona melhor quando associado à pimenta. Por fim, poderá ainda fazer um chá com os seus extratos, útil em gripes, constipações e dores de garganta.

Precauções: Consumir pequenas doses se tomar anticoagulantes ou estiver grávida.

Equinácea

A protagonista na imunidade

Esta planta típica dos índios da América do Norte estimula o nosso sistema imunológico e apresenta propriedades promotoras dos mecanismos de defesa do organismo, nomeadamente se falarmos em doenças infecciosas.

Porque funciona? Os maiores defensores desta planta asseguram que estes extratos permitem, por exemplo, reduzir a duração de uma constipação em média 1,4 dias. Os seus componentes estimulam a regeneração celular, mas atenção: embora eficaz, não representa um seguro de “constipação zero”, aos primeiros sintomas deverá consultar o seu médico.

Forma de tomar: Encontrará a equinácea em extratos secos e cápsulas. Sugerimos uma cápsula duas vezes por dia, durante 10 dias por mês, nas estações mais frias do ano.

Ou, se preferir, aplique 20 gotas deste óleo essencial num copo de água, e tome pela manhã, em jejum, durante 10 dias consecutivos.

Precauções: O uso excessivo pode causar irritação na garganta. Deve ser tomada com precaução durante a gravidez e lactação. Pelo fato de estimular o sistema imunitário, não é recomendado a pessoas com doenças autoimunes.

Ginseng

O inimigo da fadiga

Tradicionalmente prescrita na medicina tradicional chinesa, os especialistas consideram esta planta preventiva, curativa e reconhecem-na, sobretudo pelos seus efeitos benéficos anti fadiga.

Porque funciona? Faz parte da categoria das plantas adaptativas, o que significa que são capazes de normalizar o funcionamento do organismo de acordo com as necessidades individuais. Reforça a nossa capacidade de adaptação ao stress físico, estimula os níveis de energia e a recuperação em caso de convalescência.

Forma de tomar: Em pó ou em cápsula. A sua raiz é também frequentemente mastigada. Uma das alternativas consiste em fazer uma “cura” de cápsulas com uma caixa de 60 comprimidos, ou optar pela mistura (em partes iguais) de ginseng, com guaraná, ingerindo duas colheres de chá deste preparado num copo de água e beber pela manhã, durante 15 dias. Repetir se necessário.

Precauções: Se tem hipertensão ou passou por um processo de cancro de mama, é imprescindível consultar primeiro o seu médico.

Ginseng Siberiano

O rei da resistência

Pertence à mesma família que o ginseng mas reside em climas mais frios. Difere do anterior pelas suas substâncias que são importantes, sobretudo, no aumento das capacidades do sistema imunológico. Poderá ser um aliado se procura uma melhoria em termos de resistência, força muscular e desempenho físico.

Porque funciona? O ginseng siberiano contém princípios ativos semelhantes às moléculas ativas do ginseng, que impulsionam os nossos níveis de capacidade física.

Forma de tomar: Uma cápsula três vezes por dia, até atingir 600 miligramas.

Precauções: Recomenda-se o aconselhamento primeiro com o seu médico.



Alcaçuz

O combatente das bronquites ou anginas

A raiz desta leguminosa mediterrânica é usada tanto pelas suas virtudes virais como anti-inflamatórias. Ajuda a tratar de distúrbios do fígado e garganta, através das suas propriedades suavizantes, protetoras e cicatrizantes das mucosas (revestimento interno das cavidades do corpo).

Porque funciona? Por possuir potentes antioxidantes. Usualmente, perante um vírus, excretamos naturalmente cortisol (substância inata que apresenta resposta ao stress e ajuda a aumentar a pressão arterial e o açúcar do sangue). Ao ingerir alcaçuz, absorvemos as suas propriedades benéficas e aumentamos a duração da ação do cortisol.

Forma de tomar: Fazer uma infusão a partir da sua raiz seca (e ingeri-la com água morna); tomar cápsulas, ou ainda, rebuçados e gomas.

Solicite na farmácia da especialidade ou ervanária, uma preparação com extratos de cipreste, echinácea e alcaçuz (em partes iguais) e misture. Coloque duas colheres de chá num copo de água e tome três vezes por dia, durante três dias seguidos, especialmente no caso de infecções em fase inicial.

Precauções: Atenção, pode favorecer a hipertensão.



Tomilho

O expectorante natural

Na Roma antiga os soldados banhavam-se com tomilho para adquirem determinação e valentia, uma vez que a palavra deriva do grego thymus, que significa coragem. Esta é a planta antisséptica por excelência, que vem emprestar forças ao nosso sistema imunitário, nomeadamente nos casos de problemas de brônquios, revelando-se, um bom expectorante.

Porque funciona? A sua composição contém flavonoides (substâncias que atuam como inibidores enzimáticos aumentando as nossas propriedades antioxidantes). Para além disso, esta nobre planta aromática é rica em moléculas ativas, entre as quais algumas são antissépticas, o que significa que inibem a proliferação de microrganismos presentes na pele.

Forma de tomar: Como prevenção, faça uma tisana: Prepare uma infusão com 40g de tomilho + 40g de tomilho + 40g de urtiga e + 20g de erva-cidreira. Filtre e beba quente ou morna.

Precauções: Se for alérgica ao pólen ou ao aipo, deverá ter cautela. Prudencia também em caso de gravidez ou hipertensão.

Urtiga

A eterna revitalizante

A urtiga pica para se proteger de quem a quer destruir, por isso a quem a ela se encosta fica com a pele irritada. No entanto, se lhe tocar suavemente, não se preocupe, pois na sua essência é uma planta antioxidante, estimulante e revitalizante.

Porque funciona? As suas folhas são ricas em ferro e silício, em magnésio e em numerosos outros oligoelementos (microminerais essenciais aos seres humanos).

Forma de tomar: Saboreie uma pequena sopa de urtigas de tempo a tempo. Com os seus extratos, pode também degustar uma tisana de urtigas (secas ou frescas) diluídas em 200 ml de água fervida. Eventualmente poderá juntar um pouco de mel.

Precauções: Grávidas, lactantes e portadores de problemas cardíacos deverão tomar com prudência.

Groselha Negra

A estrela contra as alergias

Fruto associado à longevidade, retardando o envelhecimento e promovendo a saúde por ser abundante em vitamina C. É utilizada principalmente pelos seus efeitos circulatórios e pela sua ação anti-inflamatória.

Porque funciona? O segredo da groselha negra reside no fato de ser um antioxidante natural que nos defende vigorosamente lutando contra as típicas inflamações nos brônquios ou da asma.

Forma de tomar: Utilize os extratos de groselha negra para fazer uma infusão, depois saboreei-a bem fresca. Paralelamente, pode aplicar algumas bagas na confecção de originais (e saborosas) sobremesas.

Precauções: As folhas são contraindicadas para pessoas com atividade cardíaca ou renal reduzida. Não utilizar na gravidez.

Ginkgo Biloba

O protetor da mente

Considerada sagrada para os budistas, esta árvore originária da China é, sobretudo conhecida pelos seus efeitos benéficos nos níveis de concentração e memória. Diminui distúrbios da atenção e melhora a capacidade de aprendizagem. Mas também é eficaz no que respeita à fadiga.

Porque Funciona? Alguns dos seus princípios ativos parecem “alimentar” os neurônios, ajudando-os a melhor captar o oxigénio. Não podemos, naturalmente, esperar efeitos imediatos, convém respeitar o ‘tratamento’ durante pelo menos 10 dias.

Forma de tomar: Em caso de fadiga intelectual, solicite uma mistura de extratos de ginkgo e ginseng (em partes iguais de 150 miligramas), e tome pela manhã, durante um mês.

Precauções: Desaconselhado se estiver grávida ou a preparar-se para sofrer algum tipo de intervenção cirúrgica

Alecrim

O defensor de uma pele saudável

Regra geral, todas as plantas exalam um aroma forte e agradável. O alecrim é utilizado com fins medicinais e culinários, mas a sua essência é também utilizada em perfumaria. É um hipertensor, consegue estimular a memória, a circulação e ajuda a pele seca a produzir oleosidade, atuar no tratamento do acne e ou entorses. Funciona também como relaxante muscular ao massajar.

Porque Funciona? Porque além das suas propriedades antioxidantes, atua também como antisséptico, protegendo a superfície da pele.

Forma de tomar: Experimente uma infusão de alecrim, após as refeições, com 4g de folhas por chávena, diluído em água a ferver. Também existe no mercado cápsulas e pomadas de ação analgésica.

Precauções: Não são recomendáveis doses altas pois podem ter um efeito irritante.



Hortelã pimenta

O bom digestivo

Esta planta originária da região mediterrânica da Europa é das mais versáteis do planeta. O seu óleo essencial é utilizado não só pelas indústrias da perfumaria e farmacêutica, mas também, pela medicina alternativa. Possui inúmeras propriedades, entre as quais prevenir e combater a flatulência, diarreia, vómitos ou indigestões. Também atua como desparasitante.

Porque Funciona? Possui um alto conteúdo de mentol, tornando-se, naturalmente, num agente calmante para o mal-estar do estômago.

Forma de tomar: Pode experimentar em cápsulas ou infusão, mas se não gostar, utilize o óleo essencial de hortelã, especialmente no caso de estar constipada: através de inalações dos vapores da própria essência.

Precauções: Não aconselhável para quem sofre do aparelho digestivo (nomeadamente de refluxo).

Qual a diferença entre cápsula e comprimido? 
Cápsula é um invólucro de gelatina que envolve a mistura de pós (ou óleos) com a função de mascarar o sabor. Os comprimidos são a compressão da mistura de pós e a absorção inicia-se logo na boca.

CUIDADOS A TOMAR

- Em tratamentos de fundo. As plantas que estimulam o sistema imunitário não devem ser tomadas continuamente. Deverá tomar durante 10 ou 15 dias por mês, seguindo-se, preferencialmente uma interrupção de 20 dias.

- Determinar as necessidades. Se, por exemplo, a echinácea é uma planta imunológica estimulante de base, que à partida interessa a toda a gente, existem outros extratos cujo objetivo interessará apenas a alguns. Determine primeiro os seus objetivos.

- As plantas são verdadeiros medicamentos. Isto significa que não deve decidir ‘automedicar-se’, deverá sempre pedir primeiro um conselho ao seu médico.



COMO APROVEITAR MELHOR O EFEITO DAS PLANTAS?

- As tisanas são, regra geral, boas para prevenção: a água ajuda a dissolver os seus princípios ativos, agindo assim eficazmente.

- As cápsulas de plantas têm o estatuto de suplementos alimentares. Como são pouco doseadas, também se revelam úteis a título preventivo.

- Os óleos essenciais, a grande referência na fitoterapia tradicional, apresentam-se, geralmente, sob a forma de gotas para diluir e aplicar externamente.

- Mais recentemente, os extratos de plantas estandardizadas (seleção que oferece uma garantia excecional de pureza, vigor e qualidade) garantem uma dosagem estável dos princípios ativos e tratam de forma eficaz.




Marcação de Consulta!
Confirmação em 30 minutos.
Pergunte ao Seu Médico!
Receba a sua resposta completamente GRÁTIS.
Equipa NaturCare
O que posso eu fazer para me manter saudável?
Uma alimentação adequada é um dos passos mais importantes para garantir um corpo e mente saudável. Mas comer direito não é comer demais – pelo contrário, é comer pouco e com qualidade. Um plano alimentar saudável depende...
ENVIAR A SUA PERGUNTA »»
Informação Útil
A resposta a todas as suas dúvidas.
Porquê escolher a NatureCare?
A NaturCare disponibiliza uma equipa de especialistas profunda conhecedora das terapêuticas não convencionais, com quadros altamente qualificados e de competência comprovada em diversas áreas.
Apresente-nos as sua dúvidas!
Convidamo-lo apresentar as suas dúvidas através do nosso formulário de contato. As suas solicitações são muito importantes para nós. Prometemos ser breves na resposta!
ENVIE-NOS A SUA MENSAGEM »»
Contatos